fbpx

Facebook – Parte llI – Segmentação e orçamento

Facebook – Parte llI – Segmentação e orçamento

Olá, cá estamos mais uma vez para falarmos sobre a maior rede social de todas até o momento: o Facebook. Já falámos um pouco sobre a sua história, sobre alguns dados da plataforma e falámos um pouco sobre as campanhas pagas e o seu gestor de anúncios. Desta vez, vamos falar sobre segmentação e o orçamento. Espero que estejam preparados.

Resumindo sobre o que falámos anteriormente: o gestor de anúncios é o ponto onde tudo começa, ou seja, é aqui que os anúncios são feitos e publicados no Facebook e no Instagram. Esta parte da plataforma é o seu guia para que tudo ocorra bem.

É com as campanhas que determinamos o objetivo que será traçado para que consigamos ter campanhas bem-sucedidas. Além disso, os objetivos apresentados pela plataforma estão divididos em três grupos, são eles: divulgação, consideração e claro, conversão. Caso queira ou precise de fazer uma revisão melhor sobre os temas abordados, pode voltar a ler o nosso primeiro artigo e o segundo artigo.

Vamos, então, ao que realmente importa e que o trouxe aqui. Após o criarmos o nosso objetivo temos de definir quem queremos impactar e isso faz-se ao preencher o quadro de público-alvo, afinal, queremos que a nossa campanha chegue a alguém, não?

Público-Alvo

Aqui, é importante termos todas as informações já pré-definidas enquanto está a desenvolver a sua estratégia. Depois, o Facebook permite-nos definir diversas segmentações e especificações por:

  • Idade;
  • Género;
  • Localização (país, cidade);
  • Interesses (são os interesses que o seu público tem, como por exemplo: desporto ou política)
  • Conexões;
  • Comportamento (como hábitos de consumo);
  • Relacionamento (se a pessoa é solteira, casada ou outro);
  • Formação;
  • Cargo
  • Geração (millennials, geração z, entre outras)

Como foi dito anteriormente, é de grande importância entender o comportamento do seu target, de forma a fazer uma segmentação o mais precisa possível. Ao fazer isso, conseguimos otimizar o nosso investimento, já que todo o nosso orçamento será direcionado para as pessoas certas.

Não se preocupe se a sua campanha tiver mais do que uma persona é possível fazermos diversas campanhas para públicos diferentes dentro de um mesmo grupo de anúncios, por isso, não tenha medo. o Facebook tem uma ferramenta que o ajuda a entender o melhor o interesse do seu público-alvo, além de apresentar outros dados relevantes, essa ferramenta chama-se Facebook Audience Insights.

Outra curiosidade é que poderá personalizar os seus públicos-alvo e salvá-los. Assim, caso queira usar o mesmo público-alvo em diferentes campanhas terá apenas de ir buscar o público que já foi salvo.

Importa, ainda, referir que há outras formas de definir quem quer impactar. Por exemplo, é possível impactar pessoas que sejam amigos de seguidores da sua página.

 Orçamento e programação

Passemos, agora, à parte do orçamento. Antes de mais, convém explicar que existem dois tipos de orçamentos:

  • Orçamento diário;
  • Orçamento total.

Orçamento diário

Aqui, dizemos ao Facebook quanto queremos gastar por dia durante os dias em que o nosso anúncio está ativo. Caso o seu anúncio não tenha uma data de fim, não se preocupe, porque a regra aplica-se nesse caso também.

Vamos a um exemplo: com apenas 10€ é possível criar uma campanha no Facebook. A quantidade de pessoas alcançadas não vai depender apenas do orçamento, mas sim da segmentação também e das pessoas que estão a anunciar no mesmo espaço. Aconselhamos a que seja o mais específico com o Facebook que lhe for possível, pois assim o seu investimento será mais otimizado.

Orçamento total

Aqui, é apresentado o valor máximo que iremos gastar durante toda a nossa campanha, sendo para um dia ou para dias específicos (dias e horas). O sistema do Facebook irá dividir os gastos automaticamente de uma forma equilibrada durante o período que selecionamos. Por outras palavras: aqui é onde dizemos ao Facebook quanto esperamos gastar durante o período em que os anúncios estarão ativos.

Chegamos ao fim de mais um artigo da saga Facebook. Esperamos que tenha gostado e que as suas dúvidas tenham ficado esclarecidas em relação. Não se esqueça que temos outros temas que pode descobrir no nosso blog.. Caso tenha alguma dúvida ou precise de ajuda, entre em contacto connosco e teremos todo o prazer em ajudá-lo. Até uma próxima 😊

Pedro Montijo, digital strategist na Media em Movimento

Referências

Blog e-goi: Facebook ads: o que é e como funciona? Aprenda a usar!

Klickpages: Facebook Ads: tudo o que você precisa saber para anunciar na maior rede social do mundo

Escola do marketing digital: Facebook Ads: O que é e Como Usar

Paulo Faustino: COMO ANUNCIAR NO FACEBOOK E CRIAR SUA PRIMEIRA CAMPANHA

Camila Porto: Tipos de orçamento para anúncios no Facebook: qual escolher?