fbpx

Facebook – Parte ll: como definir objetivos para as campanhas pagas?

Facebook – Parte ll: como definir objetivos para as campanhas pagas?

Olá, caro leitor, como tem passado? Espero que bem. Como promessa é dívida, chegamos ao segundo artigo sobre o Facebook e sobre como funcionam as campanhas pagas nesta rede social. Sabemos que a sequela nunca é melhor que o primeiro filme, mas garanto-lhe que o nosso artigo foge à regra. Então, vamos lá à segunda parte desta saga sobre o Facebook.

Talvez já tenha ouvido alguém dizer: “Não estou a conseguir utilizar o Facebook Ads”. Ou: “Adoro usar o Facebook Ads”. Mas do que trata, afinal, o Facebook Ads que todos andam a comentar nos últimos tempos?

Bem, o Facebook Ads é a plataforma de publicidade e marketing do Facebook. Aqui, as pessoas conseguem criar as suas campanhas publicitárias e fazer anúncios dentro desta rede social. É aqui que conseguimos criar o famoso post patrocinado que todos nós já vimos alguma vez enquanto ‘passeávamos’ pelo nosso feed.

Gestor de anúncios

Antes de mais, é importante familiarizar-se com o Gestor de Anúncios, pois é a partir daqui que poderá publicar anúncios não só no Facebook, como também no Instagram, Messenger, ou Audience Network – afinal, todas estas plataformas fazem parte do Facebook. O Gestor de Anúncios irá ajudá-lo a criar uma campanha de forma mais profissional, definir os seus objetivos, ajustar campanhas, entre outras funcionalidades. Este Gestor de Anúncios deverá estar, sempre que possível, associado a uma conta Business, ou Gestor de Negócios, uma forma mais profissional de tratar os seus negócios no Facebook – aqui, poderá adicionar várias contas de anúncios, especialmente se trabalha para uma agência de comunicação, ou se, dentro da sua empresa, tiver de gerir várias contas de anúncios.

Campanhas

Vamos, então, falar sobre como funciona a estrutura de criação de uma campanha, mas antes de mais, vamos explicar o que é uma campanha.

É com as campanhas que determinamos o objetivo da promoção que queremos atingir. Um bom exemplo: se o seu objetivo é aumentar as vendas online do seu negócio, o Facebook vai otimizar o seu anúncio para gerar mais conversões no seu website. Um pequeno lembrete: só podemos ter um objetivo por campanha, ou seja, se queremos ter mais de um objetivo em uma campanha, devemos fazer outras campanhas.

Agora vamos aos objetivos que a plataforma nos disponibiliza. Há três grandes grupos de objetivos para a criação de campanhas:

  • Divulgação;
  • Consideração;
  • Conversão.

Depois de escolher o seu grande grupo de objetivos, poderá determinar objetivos mais específicos para a sua campanha. De momento são 11, mas este número pode mudar a qualquer momento, uma vez que a plataforma se encontra em constante atualização. Vamos então falar de cada objetivo no respetivo grupo de objetivos de marketing falados acima:

1.Divulgação

Quando definimos como objetivo da nossa campanha a Divulgação, temos dois subgrupos de objetivos:

Divulgação da marca – Se o seu objetivo é aumentar a notoriedade da sua marca, este é o seu sítio. O objetivo aqui é alcançar pessoas mais propensas a tomarem atenção nos seus anúncios e a contribuírem para o reconhecimento da marca;

– Alcance – Aqui, o nosso objetivo, como o próprio nome indica, é alcançar o máximo de pessoas que conseguimos dentro da plataforma e controlar a frequência com que essas pessoas veem seus anúncios

2. Consideração

Aqui, encontramos um segundo nível de maior comprometimento com o nosso público-alvo, em campanhas que podem ajudar as pessoas a considerarem optar pelo nosso produto. Temos, então, seis subgrupos de objetivos:

– Tráfego Aqui o nosso objetivo é direcionar as pessoas do Facebook para uma página externa, ou seja, podemos fazer com que os utilizadores visitem o nosso site, ou qualquer página específica que o ajudem a saber mais sobre o nosso negócio;

Interação – Este objetivo, tem outros três sub-objetivos: interação com a publicação, gostos na página e participação num evento. A primeira opção permite-nos impulsionar publicações através do gestor de anúncios. Está é uma ótima ferramenta para a promoção de um post, caso seu objetivo seja gerar aumentar o número de gostos, comentários e partilhas. Já a segunda opção, gostos na página, permite criar anúncios em que o nosso objetivo é o aumento do número gostos na nossa página. Aqui podemos adicionar uma imagem e fazer uma breve descrição sobre a nossa página. A última opção refere-se à promoção de um evento criado no Facebook através de anúncios. A vantagem desta funcionalidade é que qualquer nova publicação que seja feita no evento será alvo de notificação para os seus participantes. Uma excelente opção para reforçar o compromisso e a interação com o público;

– Visualização do vídeo – Como sabemos, os vídeos estão a ganhar cada vez mais força no mundo digital e nas redes sociais não poderia ser diferente. Se os posts com fotografias permitem-lhe ter mais interação, as publicações com vídeos permitem-lhe ter um maior alcance. Os vídeos por si só já recebem um número de visualizações orgânicas muito maior em relação às publicações com apenas imagens estáticas;

– Instalação da aplicação – Este objetivo só funciona se o seu negócio tiver uma aplicação. Neste caso, o objetivo será promover a app com um anúncio criado e ele aparecerá no feed. Após o clique no anúncio, o utilizador será direcionado à página de download;

– Geração de leads Os anúncios de geração de leads conseguem fazer com que seja mais fácil chamar à atenção das pessoas interessadas na sua empresa e que queiram ser contactadas por si;

– Mensagens – Aqui, o grande objetivo é que as pessoas impactadas pelo anúncio entrem em contacto consigo através da plataforma de messaging do Facebook, o famoso messenger.

3. Conversão

À medida que afunilamos os nossos objetivos de marketing, chegamos à parte da conversão, na qual efetivamente queremos que o nosso público-alvo adquira o nosso produto. Aqui, temos três diferentes objetivos:

– Visitas ao estabelecimento –Ideal para lojas físicas ou eventos locais. Podemos inserir a morada da nossa loja ou o local do nosso evento e podemos estipular um raio de alcance na nossa promoção. Graças a geolocalização, o Facebook consegue identificar quantas pessoas estão dentro da área geográfica que realmente quer impactar e mostrar seus anúncios a essas pessoas. Quando se configura um anúncio local, temos três opções de botões: saiba mais (link para o website), ligue agora (os utilizadores podem ligar para a sua empresa apenas com um clique), ou enviar mensagem (esta opção possibilita que os utilizadores possam entrar em contacto direto com a sua página;

– Vendas do catálogo de produtos Este objetivo é novo, com ele podemos criar anúncios que mostram automaticamente os produtos do seu catálogo com base no seu público-alvo. Um catálogo armazena todas as informações dos itens que gostaria de anunciar na plataforma;

– Conversões – Este objetivo assemelha-se bastante ao objetivo de tráfego, contudo, a diferença é que este visa analisar o índice de conversão dos anúncios em métricas mais sólidas. Por exemplo: se o seu objetivo é vender um produto, você terá de adicionar um píxel da plataforma na página de “Obrigado” ou “Confirmação de compra” a fim de quantificar quantas pessoas concluíram o objetivo dentro daquelas que clicaram no seu anúncio. Os anúncios de tráfego e conversão são ótimos para: promoção de uma página de produto e incentivo à compra; promoção do download de um conteúdo, geração de leads e aumento do tráfego para o seu site.

Depois de ficar a conhecer um pouco mais sobre os diversos objetivos que o Facebook nos apresenta, a melhor forma de saber como anunciar é, na verdade, fazendo um bom plano estratégico. Afinal, por mais objetivos que tenhamos aqui, não adianta fazê-los todos de uma vez sem antes entendermos onde queremos chegar e quem queremos encontrar nesta jornada promocional no mundo digital. Por mais óbvios que os objetivos sejam é sempre importante termos o cuidado de estudarmos bem o nosso público-alvo e os nossos objetivos.

Existem muitas outras especificidades para a criação de campanhas, como a segmentação/público alvo, orçamento e programação, o retorno sobre investimento (o famoso ROI), mas deixaremos isso para um próximo artigo.

Voltaremos com mais informações sobre o funcionamento desta rede social, assim como sobre as suas novidades/atualizações.

Espero que tenha gostado deste artigo e que a informações que lhes foram apresentadas possam ajudá-lo a impulsionar o seu negócio e fazer com que as pessoas descubram cada vez mais a sua marca. Caso esteja com alguma dúvida, não hesite em contactar-nos.

Até breve!

Pedro Montijo, digital strategist na Media em Movimento

Fontes:

Escola do marketing digital: Facebook Ads: O que é e Como Usar

E-goi: Facebook ads: o que é e como funciona? Aprenda a usar!

Neilpatel: Facebook Ads: O Que É e Como Funciona os Anúncios no Facebook

Universo das vendas: Como funciona o Facebook Ads: Dicas para iniciantes

Klickpages: Facebook Ads: tudo o que você precisa saber para anunciar na maior rede social do mundoRock Content: O Guia Prático para criar uma campanha efetiva de Facebook Ads