Seis conselhos para vencer o medo de falar com jornalistas

falar com jornalistas talking to journalists

Falar com a imprensa pode ser aterrador para algumas pessoas. Contudo, se é empresário ou gestor de topo de uma empresa pode acontecer que, no âmbito das suas funções, seja chamado a dar entrevistas.

Enquanto nas entrevistas escritas somos capazes de responder de maneira formal e sem grandes lapsos, quando falamos diretamente com um jornalista – seja uma entrevista gravada para posterior publicação na imprensa, televisão ou rádio, ou mesmo em direto – é importante ter um discurso articulado, objetivo e que transmita a mensagem da forma mais transparente possível.

Contudo, nem sempre é fácil falar com os jornalistas. O nervosismo pode tomar conta de nós, engasgamo-nos, esquecemo-nos da pergunta que foi feita e, muitas vezes, também nos perdemos ao querer dizer tudo de uma vez e, às tantas, já nem sabemos ao que estamos a responder ao certo.

Já lhe aconteceu? Certamente, não terá sido uma boa sensação e terá ficado com a ideia de que poderia ter-se saído muito melhor numa determinada entrevista, ou dado aquela informação que ficou de fora.

Assim, deixamos-lhe seis conselhos que o vão ajudar a não quebrar quando tiver de falar com jornalistas:

1. Prepare bem a entrevista

É importante preparar-se bem para a entrevista e recolher o máximo de informação possível de antemão, nomeadamente:

  • Meio de comunicação social;
  • Jornalista que o vai entrevistar – e aqui importa fazer uma pesquisa sobre os temas que o jornalista costuma tratar, de forma a perceber melhor quem tem à sua frente;
  • Tema da entrevista;
  • Pontos chave – com base no tema da entrevista, escreva os pontos mais importantes em que pretende focar-se quando estiver a responder. Raros são os casos em que os jornalistas divulgam as perguntas de antemão, mas se souber o tema que será tratado e compilar toda a informação que tem sobre esse tema será mais fácil responder de forma assertiva quando estiver frente a frente com o jornalista;
  • Data de publicação – sempre que possível, tente saber quando será publicada a entrevista. Isto pode ser importante na medida em que, se tiver informação que só pode divulgar a partir de determinada data, poderá decidir divulgá-la ou não com base na data expectável de publicação.

2. Treine as suas respostas

Certamente, conhece o provérbio “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. A repetição e o treino das respostas são uma excelente forma de treinar o seu discurso para que, na hora de falar com jornalistas, tudo corra bem. Até pode não ter as perguntas antes da entrevista, mas, sabendo antecipadamente o tema que será falado, é possível simular algumas perguntas e, a partir daí, treinar as respostas. Vai ver que o resultado será proveitoso.

3. Crie empatia com o jornalista

Não precisa – nem deve! – ser o melhor amigo do jornalista. Contudo, uma boa forma de quebrar o gelo é tentar, antes de começar a entrevista, conversar informalmente com quem vai entrevistá-lo. Assim, conseguirá certamente criar alguma empatia e isso irá ajudá-lo a relaxar quando estiver a responder às perguntas. Não se esqueça: o jornalista não é um bicho papão, simplesmente tem uma fome imensa de respostas.

4. Tire notas durante a entrevista

Agora que já tem o seu briefing e as suas respostas preparadas, chegou o momento de garantir que nada falha durante a entrevista. Poderá tirar partido de imprimir, ou ter no teu smartphone os pontos chave e os dados que quer referir, mas é importante tomar muita atenção ao que o jornalista diz. Leve sempre um papel e uma caneta e tome notas enquanto o jornalista estiver a elaborar a questão, assim, certamente não ficará nada por dizer e irá responder ao que é necessário, ponto por ponto.

5. Seja objetivo nas respostas

A grande tendência quando estamos a responder oralmente a uma pergunta é fazê-lo de forma alongada. Nada mais errado. É claro que é importante dar algum contexto sobre o que vai dizer, mas, na hora de responder, faça-o com objetividade e clareza. Se não, arrisca-se a que o jornalista repita a pergunta uma e outra vez até obter a resposta que deveria ter dado inicialmente.

6. Media training

Se, depois de seguir estes cinco conselhos, achar que ainda não está à vontade para dar entrevistas presenciais ou por videoconferência, o treino de media, ou media training, poderá ajudá-lo a superar os seus medos. O media training consiste em formação que ajuda os profissionais de todos os setores a tornarem-se nos melhores porta-vozes da sua empresa no caso de terem de falar com jornalistas, ou mesmo de falar em público. Aqui, será possível simular entrevistas em vídeo e, através da sua visualização, perceber melhor a sua linguagem corporal, muletas de linguagem e outros entraves à sua comunicação. O media training irá, ainda, ajudá-lo a delinear as mensagens chave da sua empresa e a expor a sua mensagem com a clareza que se espera de um porta-voz.

Preparado para enfrentar a imprensa? O caminho pode não ser fácil, mas estamos cá para ajudá-lo. Contacte-nos para saber mais!

Rita Justo, press officer na Media em Movimento

Fontes:

Secrets of Media Training